O deputado federal Adail Carneiro (PHS-CE) participou nesta terça-feira (20) de uma audiência pública que discutiu a transposição de águas do rio Tocantins, na região Norte, para o rio São Francisco, no Nordeste, realizada pela Comissão de Viação e Transportes e pela Comissão Externa da Transposição da Câmara dos Deputados.

Na avaliação dos deputados, a obra seria uma solução para resolver com mais rapidez o problema da seca no Nordeste. As novas águas aumentariam a vazão do rio São Francisco, cujos níveis estão baixos em decorrência de um longe período de estiagem.

A interligação entre os rios está prevista no Projeto de Lei 6569/13, do deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE), que já teve o parecer favorável aprovado na Comissão de Viação e Transportes e agora aguarda análise na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

A preocupação de Adail Carneiro é que as obras de transposição das águas do São Francisco sejam concluídas sem que haja água suficiente para os 390 municípios que sofrem com a seca no semiárido. Dados de agosto do Ministério da Integração Nacional indicam que a obra, orçada em R$ 8,2 bilhões, apresenta quase 80% de conclusão.

“A nossa intenção é trazer água de onde tem em abundância. E nós temos água com abundância no rio Tocantins, que é muito próximo do rio São Francisco, passando pelo rio Preto”, disse Adail Carneiro, que sugeriu a audiência.

O coordenador-geral de Rodovias, Ferrovias e Hidrovias da Secretaria do PAC, representando o Ministério do Planejamento, Fábio Freitas, recomendou que se busque um caminho no orçamento para fazer a transposição do rio Tocantins para o São Francisco. Para ele, “seria um jeito mais curto para ampliar a capacidade do São Francisco”.

“Tenho visto o êxodo rural que não se acaba. Temos que pensar em uma emergência, senão alguns estados morrerão de sede. Devemos priorizar o consumo humano, a dessedentação animal e encontra uma maneira para que o Executivo dê uma celeridade e solução urgente para salvação desses seres vivos”, completou Adail Carneiro.

Também participaram da audiência pública representantes da Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf) e do Ministério da Integração Nacional e dos Transportes,

Câmara dos Deputados debate sobre transposição das águas do Tocantins para o São Francisco

Deixe uma resposta