Deputado Diego Garcia retira Ideologia de Gênero da Reforma Política

Durante a Semana de Valorização da Vida, que aconteceu nos dias 8 e 9 deste mês, na Câmara dos Deputados, o deputado Diego Garcia (PHS-PR) anunciou a aprovação da emenda de plenário nº 20, de sua autoria, que retira do projeto de Reforma Política a Ideologia de Gênero.

Na última quarta-feira (9), no plenário da Câmara, foi referendado o projeto de lei que trata da Reforma Política (PL 5.735/13), já aprovado pelo Congresso Nacional anteriormente. O termo “gênero” que aparecia na proposta original foi substituído graças à emenda de Garcia. “O conceito de gênero está sendo utilizado para promover uma revolução cultural sexual com o objetivo de extinguir da textura social a instituição familiar. Não podemos permitir esse esvaziamento do conceito de homem e de mulher”, defendeu o parlamentar.

O artigo 93-A do PL 2.259/15, apensado ao PL da Reforma Política, dizia que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) deveria promover, no período de 1º de abril e 30 de julho dos anos eleitorais, propagandas institucionais, em rádio e televisão, destinadas a incentivar a igualdade de gênero e a participação feminina na política, entre outros. A partir de agora, a redação do artigo ficará assim: “destinada a incentivar a igualdade de sexo”.

A Ideologia de Gênero já havia sido retirada do Plano Nacional de Educação, mas acabou aparecendo de novo nos Planos Estaduais, Municipais e Distrital, contrariando o texto aprovado no Congresso.

Semana de Valorização da Vida

A Semana de Valorização da Vida consistiu em dois dias de formação intensa com palestras explicando a origem e os números do controle populacional, as raízes da “ideologia de gênero” e o crescimento da “cultura da morte” no Brasil e no mundo. O seminário contou com pessoas que estudaram e entendem do assunto, e serviu para inspirar os parlamentares na elaboração de projetos cada vez mais fortes em defesa da dignidade humana e da família.

Deixe uma resposta