Em 2013, mais de 300 municípios de 14 Estados do país e do Distrito Federal, incluindo nove capitais, começarão a realizar o recadastramento biométrico de seus eleitores com foco nas Eleições Gerais de 2014. A medida, que desta vez alcançará mais de 9,9 milhões de eleitores, foi aprovada pela Corregedoria-Geral da Justiça Eleitoral (CGE), por meio da edição de dez provimentos, publicados no Diário da Justiça Eletrônico do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O recadastramento biométrico, iniciado em 2007, tem como objetivo habilitar os eleitores brasileiros para serem identificados por meio de suas impressões digitais nos pleitos oficiais realizados pela Justiça Eleitoral. Até o momento, mais de 7,7 milhões de eleitores de 299 municípios do País já foram submetidos à revisão eleitoral com coleta de dados biométricos e já utilizaram a nova tecnologia nas eleições municipais de outubro.

O objetivo do uso da biometria nas eleições é conferir ainda mais segurança à identificação do eleitor no momento da votação, pois o leitor biométrico acoplado à urna eletrônica deve confirmar a identidade de cada eleitor, comparando o dado fornecido (impressões digitais) com todo o banco de dados disponível. Com isso, fica praticamente inviável a tentativa de fraude na identificação do votante, uma vez que cada pessoa tem impressões digitais únicas.

A expectativa do TSE é que, até 2018, todos os eleitores do País sejam identificados pelas impressões digitais nas eleições.

Eleitores de mais 300 municípios serão identificados pelas digitais no pleito de 2014

Deixe uma resposta