Número de candidatos que concorreram à reeleição aumentou

Nas eleições municipais de 2016, 48.085 prefeitos, vice-prefeitos ou vereadores tentaram a reeleição. Esse número representa um acréscimo de aproximadamente 418% em relação ao pleito de 2012, quando 11.506 candidatos declararam já ocupar os cargos disputados nas eleições.

O levantamento é feito a partir dos prefeitos e vereadores eleitos que se de autodeclararam candidatos à reeleição no momento do registro da candidatura junto à Justiça Eleitoral.

Dos que tentaram a reeleição este ano, um pouco mais da metade conseguiu se manter num cargo público: 26.152 receberam os votos para mais um mandato, dos quais 1.369 eram prefeitos, 1439 eram vice-prefeitos e 23.989 eram vereadores. Em 2012, o percentual foi quase o mesmo: 53,50% dos candidatos à reeleição foram reconduzidos, dos quais 359 eram prefeitos, 430 eram vice-prefeitos e 5.555 eram vereadores.

Minas Gerais foi o estado que mais reelegeu políticos em 2016: os mineiros votaram pela recondução de 3600 candidatos. Dos 853 municípios mineiros, 217 mantiveram seus prefeitos. Além desses, 117 políticos foram reeleitos como vice-prefeitos e 3.266 como vereadores.

Poder executivo

Antes restrita apenas aos cargos do Poder Legislativo (vereador, deputado estadual, deputado federal e senador), a reeleição passou a contemplar também os cargos do Poder Executivo (prefeito, governador e presidente da República) a partir da Emenda Constitucional nº 16, que foi aprovada pelo Congresso Nacional em 4 de junho de 1997. A emenda estabelece que os ocupantes desses cargos podem concorrer a apenas uma reeleição, sendo vedados mais do que dois mandatos consecutivos.

Governadores e presidentes da República passaram a poder concorrer à reeleição em 1998, quando o então presidente Fernando Henrique Cardoso conseguiu mais um mandato. Prefeitos puderam ser reeleitos a partir das eleições municipais de 2000.
 

Deixe uma resposta