Requerimento de Adail Carneiro sobre interligação de Rios das regiões norte e nordeste é aprovado

O abastecimento de água de regiões atingidas pelas secas sazonais é problema antigo para o norte e nordeste do Brasil. “Como nordestino não posso fechar os olhos para essa questão. Como deputado tenho o dever de tentar suprir as demandas do meu povo”, explicou o parlamentar Adail Carneiro (PHS-CE).

A crise hídrica no país recebe atenção especial do solidarista. Por isso, Carneiro propôs um requerimento que solicita a realização de debate sobre a viabilidade da interligação entre o Rio Preto (BA) e o Rio Tocantins, destinada a assegurar a navegação desde o Rio São Francisco até o Rio Amazonas, conforme previsto no Projeto de Lei 6569/2013. O pedido foi aprovado nesta quarta-feira (9) na Comissão de Viação e Transporte (CVT).

O requerimento convida os ministros de Estado Antônio Carlos Rodrigues, do Transportes, e Gilberto Occhi, da Integração Nacional, e o presidente da companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (CODEVASF) para debater acerca da interligação dos Rios em reunião conjunta da CVT e da Comissão Externa da Transposição do Rio São Francisco.

“Nosso interesse é discutir a interligação e analisarmos a possibilidade de beneficiar o Rio São Francisco, aumentando sua vazão. Acredito que o projeto pode viabilizar a tão sonhada transposição em outros trechos ao longo de seu leito”, acrescentou Adail Carneiro.

A proposição, de autoria do deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE), tem como prioridade restabelecer a navegação fluvial, bem como, a regularização hídrica do Rio São Francisco para o fluxo de produção dos ribeirinhos e com as cidades de Goiás, totalizadas na margem direito ao rio Tocantins.

Outro ponto destacado no projeto é tratar sobre a possibilidade de reversão das águas do Tocantins para a bacia do Rio São Francisco.

Para o deputado Adail Carneiro, o assunto deve ser discutido, principalmente, pelo intenso tráfego hidroviário do Rio São Francisco. “O transporte pelo Rio São Francisco através do canal do Rio Preto, pelo Rio Tocantins e pelo Rio Amazonas facilitará, inclusive, o escoamento das cargas da Ferrovia Norte-Sul para os Portos de Suape (PE) e Pecém (CE)”, declarou o parlamentar.
 

Deixe uma resposta